2008-12-17

Bruxa solta

A primeira coisa que li ao acessar meu email hoje foi a incrível notícia de que a apresentação da Apple na feira Macworld em janeiro de 2009 será sua última participação no evento. Embora a empresa já quisesse notoriamente se livrar de compromissos com os eventos dos outros (no caso a IDG), ainda acho difícil desacostumar-me da Macworld, após tantos lançamentos históricos que Steve Jobs fez justamente nessa feira.

Mas tem mais: Steve Jobs nem sequer fará a apresentação de 2009.

Philip Schiller, Apple’s senior vice president of Worldwide Product Marketing, will deliver the opening keynote for this year’s Macworld Conference & Expo, and it will be Apple’s last keynote at the show. The keynote address will be held at Moscone West on Tuesday, January 6, 2009 at 9:00 a.m. Macworld will be held at San Francisco’s Moscone Center January 5-9, 2009.

Notícias tristes, em se tratando do vigésimo-quinto aniversário do Macintosh. Mostra que a Apple se afasta do centro do seu negócio, o Mac, conforme se expande para outros mercados. E alguma hora Steve tem mesmo que passar a bola para os seus executivos, entre os quais já deve estar aquele que o sucederá no comando geral. Mesmo assim, acho estranho o timing dessas mudanças, tão pouco antes do aniversário e não depois. O Mac foi lançado em 24 de janeiro de 1984.

A dupla má surpresa causou, como era de se esperar, uma brutal queda (quase 7%) no valor das ações da Apple.

Mais um email de notícias, mais uma surpresa: foi descoberta uma maciça escalada dos ataques de Trojans que tiram proveito de uma determinada brecha de segurança, presente em todas as versões do Internet Explorer, que foi revelada ao público no dia 9. O problema é extremamente sério. Mesmo com toda a maledicência e pressão contrária, o IE é o navegador de quase 80% da população. Embora eu não seja um usuário habitual do IE, preciso dele para testar coisas para artigos que escrevo para revistas.

A Microsoft agendou uma atualização crítica de emergência para hoje. Para esperá-la, abri a página com a lista de downloads de segurança a partir do Mac, pois também é comum eu usar o Mac no lugar do PC para baixar programas para o Windows. Surpreendentemente, o browser acusou problema com o certificado digital do site:



Era um problema do browser que usei (Camino, uma variante do Mozilla para OS X). Mas tendo em vista a circunstância, não deixou de ser agourento. Como insisti em continuar usando esse mesmo browser no Mac em vez do IE no meu PC, a Microsoft finalmente perdeu a paciência comigo e respondeu com esta página:


De repente, aconteceu um apagão absurdo em casa. (Não tenho no-break.) Religuei pacientemente o Mac e o PC.

O antivírus Avast aproveitou para fazer o seu costumeiro download automático. O curioso foi ver o tamanho do pacote baixado:



Hoje é dia de bruxa solta no mundo digital... um dia emocionante para os supersticiosos e paranoicos.

Update - Quando eu achava que faltava pouco para recuperar o atraso nas matérias e dormir o sono dos justos, houve um novo apagão no meu prédio. Eram mais de 2:30h da manhã. Desta segunda vez eu queria descobrir, condenar e assassinar qualquer culpável, porque esse tipo de coisa não tem perdão... Mas não havia o que fazer, além de resignar-me a religar o Mac mini e o PC e continuar a labuta. O PC, acostumado a um passado recente de apagar sozinho devido a um problema de refrigeração, voltou como se fosse de um mero cochilo. Mas o Mac ficou preso num loop infinito da tela (ironicamente) azul que precede a entrada da janela de login. O roteiro para consertá-lo foi o seguinte:

  • Segurar o botão de força por 5 segundos para desligar o Mac à força.
  • Arrancar todos os cabos, menos os do monitor, mouse e teclado (normalmente há três HDs externos conectados).
  • Restartar em singleuser mode: ligar e segurar as teclas [Command] e [S] até aparecerem as linhas de texto branco sobre fundo preto (o boot do Unix em singleuser).
  • Digitar, conforme sugerido na própria linha de comando: fsck -fy
  • Esperar cerca de 6 minutos para o sistema consertar os paus de sistema de arquivo que encontrar no HD.
  • Digitar: mount -uw /
  • Digitar: exit

    No meu caso, o computador ainda não conseguiu ressuscitar. Segurar o botão de ligar por 5 segundos, religar, voltar ao singleuser mode...
  • Digitar: mv /Library/Caches Caches_old
  • Digitar: reboot
  • Problema resolvido.
    Diagnóstico: um dos caches foi corrompido porque estava sendo escrito no instante da queda de energia. Poderei depois logar como root (ou dar outro login em singleuser) e apagar a pasta Caches_old, pois uma nova pasta Caches foi gerada automaticamente.

    Roteiros de soluções detalhadas para esse raro problema foram reunidos numa desatualizada, porém ainda útil, página de serviço no site da Apple.

    Aos fanboys chatos do Windows que acharam isso tudo muito complicado, lembro que foi uma solução de 10 minutos que não envolveu qualquer perda de dados, nem reinstalação de coisa alguma. Chupa, filho.

    Artigo selecionado pelo
  • 4 comentários:

    1. O steve está se tornando o willy wonka

      ResponderExcluir
    2. Muito bom. Eu sugiro ter o AppleJack (freeware e OpenSource) instalado: ele faz isso e umas coisinhas mais. Finalmente, o artigo da Apple linkado fala sobre o 'blue screen', mas o problema causador é outro: o famigerado ApplicationEnhancer que alguns programas usam para adicionar extensões ao sistema, o que geralmente causa mais problema do que ajuda, como pode ser visto...
      Abs!

      ResponderExcluir
    3. Indiquei o artigo porque ele oferece uma série de abordagens aprofundando-se progressivamente no nível do problema. Mas ter estudado uma nesga do Unix sempre vale a pena nessas horas. Prefiro consertar o sistema usando as ferramentas que ele mesmo já possui.
      Extensões third-party e Macintosh não se bicam, e isso já tem mais de 20 anos.

      ResponderExcluir
    4. Pra entra no Windows Update tem que usar o Agent Switch. ;)

      ResponderExcluir