2008-08-11

Brasil, um país de bundas

O que acontece quando você pede por "Brazil Photo" no Google? Fiz essa pesquisa no ano retrasado, repeti no ano passado, refiz ontem e o resultado continua sempre e invariavelmente o mesmo:





Onde foram parar as bundas que estavam aqui?
O número crescente de buscas no Google que conduziam às imagens originais acima (fotos de formosas nádegas femininas) me deixou desconfiado de que alguma coisa não muito limpinha e idônea estava em curso. Resolvi, então, borrar as imagens. Quer se excitar vendo fotos de bundas brasileiras? Na banca de jornal mais próxima tem várias. No meu blog, não.


Os três primeiros lugares que a busca retorna são: 1) uma bunda anônima na praia com um carimbo fotoxopado no pior estilo "exploitation"; 2) um grupo de modelos brasileiras posando de biquíni na praia; 3) dançarinas no Carnaval carioca. A partir daí, temos imagens do Rio, mais Carnaval, alguns mapas, Carnaval de novo, mais mulheres seminuas, mais Rio, mais Carnaval e mais mulheres. Quanta variedade!

Ironicamente, isso dá razão aos designers medíocres que, toda vez que pegam o briefing para criar um logo com tema nacional brasileiro, socam preguiçosamente um Cristo Redentor ou um Pão de Açúcar na arte. Poderiam de forma mais sincera representar-nos por uma bonita, torneada, bronzeada e apelativa bunda. Até já pensei aqui numa proposta de logo para a Copa de 2014 baseada nesse tema. Aguarde-me.

Fora isso, a conclusão é clara: em termos de imagem, eu, você, sua mãe, o cachorro do vizinho, Sebastião Salgado, Machado de Assis, Betinho, Paulo Maluf, Pelé, Mauricio de Sousa, Daniel Dantas, Profeta Gentileza, Jade Barbosa, Emilio Médici, Tom Jobim e o presidente Lula somos todos resumidos no ícone fundamental das bundas carnavalescas desfilando num playground mundial do sexo à beira-mar.

Nada de desculpas... Somos aquilo que desejamos ou permitimos mostrar de nós.

Update - Mais uma!

6 comentários:

  1. A coletividade é tão burra quando a unanimidade. E um logaritmo não traduz a realidade.
    Quanto às buscas no Google, acho que as pessoas encontram o que procuram, não? Com uma ou outra palavrinha-chave, deve ser fácil desviar da profusão de bundas. Pelo menos é o que eu tento fazer para achar informações de países exóticos. A primeira busca é sempre descartada sumariamente...

    ResponderExcluir
  2. Os primeiros resultados das buscas que faço (especialmente se for por imagens), invariavelmente, ou não têm a ver com o que eu estou realmente à procura, ou não me satisfazem de alguma maneira.
    Mas neste caso específico que você expôs, me deixou ainda mais triste.
    :(

    Um beijo, Amaya (gosto do seu sobrenome. :)...)

    ResponderExcluir
  3. Busca por carioca ou Rio de janeiro que piora.

    Ou esse povo não sabe o que quer ou não sabe procurar. Eu sempre encontro o que preciso na primeira página.

    ResponderExcluir
  4. assunto controversio, acredito que a mulherada pense: porque só famosa pode mostrar a bunda? Aí colocam lá sua(s) fotinha(s) na net. Enquanto tá sensual e artistico tudo bem. Aplausível, mas quando passa a ser difamatório e sexual....

    ResponderExcluir
  5. Desculpe a invasão no seu blog. Apenas queria comentar sobre Brasil pais de bundas. Abraço

    ResponderExcluir
  6. Fique à vontade, este é um assunto que não se esgota.

    ResponderExcluir