2007-09-28

Arial Não - Parte 7

O desenvolvimento dos dois pesos básicos, Regular e Black, passou a ser feito em paralelo. O peso Bold será adicionado na etapa seguinte.

O nome foi mudado para Aerial, o que faz as fontes aparecerem antes de Arial no menu de seleção.



Mas ainda tem chão pela frente. É mais difícil do que parece eliminar algumas inconsistências que são próprias do design original da fonte. A mais notável delas é a largura de alguns caracteres em relação a outros. Por exemplo, a letra M é estreita demais e a G, muito larga. (Compare com Univers para entender melhor.) A fonte Black inteira é exageradamente estendida. Mas o pré-requisito fundamental nesse remix de Arial é que a métrica não mude. Assim, é preciso usar truques ópticos no desenho das letras para compensar.

Outro defeito é a largura acanhada do numeral 1, que em outras fontes modernas é compensada com uma serifa no pé. Mas a idéia até aqui é mudar somente detalhes de acabamento do tipo, não a estrutura, por isso não adicionarei elementos anatômicos que não fazem parte da concepção dos glifos. Assim, o 1 foi alargado, mas não ganhou um pé parecido com o da Franklin.

Update - Aerial já existe? Sem problema. O nome passa a ser Ariel. Fica valendo esse, até que se descubra que também já foi usado, então muda-se novamente, e assim por diante, até chegarmos no definitivo.

2 comentários:

  1. eduguedes7/10/07 21:39

    Mav, e se você simplesmente a batizasse de "Arial New" (seria mais legal "New Arial", mas aí ela despencaria de posição no menu de fontes).
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Você não leu um dos posts anteriores, onde é explciado que o nome Arial é marca registrada e não pode ser usado.

    Até estou me convencendo de que nem é boa ideia usar um nome que compartilhe mais do que a letra A inicial.

    ResponderExcluir