2007-07-15

Bikes, Parte 29: A burrice da televisão

Nas raras ocasiões em que alguma das modalidades de ciclismo chega à mídia esportiva, renovam-se as esperanças que ela receba um tratamento um pouco melhor que a mistura habitual de displicência e ignorância. O Pan do Rio é uma dessas oportunidades.

Daí que, manhã ociosa de domingo de tempo ruim, sofá confortável da Tuta, assisto à cobertura do Pan na TV com interesse vago e disperso. Até que é anunciada uma transmissão de competição de "mountain bike" ao vivo. Me ajeito no sofá e presto atenção. Quando surge a imagem...

Para meu espanto, o repórter da Globo narra uma prova de BMX - bicicross - chamando-a de "mountain bike" repetidamente, desde a largada até a medalha de prata para a brasileira.

Já é bem sabido que, na cabeça do povo em geral, bicicleta não passa de "brinquedo" ou "condução de pobre". Na hora de falar do esporte, a mídia reflete esse preconceito. Estamos em pleno Tour de France e nem se comenta nada. Mas, acima de tudo, se houvesse um hipotético complô dentro da TV visando ofender e alienar os praticantes de esportes a pedal, não conseguiriam agir de maneira mais eficaz do que errando descaradamente a identificação da modalidade.

Aquilo que denominamos mountain bike é um agregado de várias modalidades diferentes entre si. Confundir qualquer uma delas com BMX é equivalente a confundir stock car com motocross. Ou maratona com a corrida de 800 metros. Ou tae kwon do com judô. Você, pessoalmente, faria uma confusão dessas? Faria essa confusão na condição de profissional do ramo, que vive disso? Faria isso com cara limpa na frente de milhões de telespectadores?

Onde está a checagem da informação ou um especialista do esporte para esclarecer e orientar a cobertura? Sem esse apoio, você simplesmente não pode confiar no que ouve.

Não vou ter a cara de querer apontar um culpado único e simples pela situação, mas há um fator preponderante. A mídia esportiva é obsessivamente focada em futebol, futebol, só futebol, futebol e mais futebol. O caderno de esportes do jornal que leio tem no máximo uma coluna de vôlei, uma de Fórmula 1 e uma de tênis, aparentemente para fazer média. O Pan merece um caderno especial separado nos jornais, não se misturando à rotina normal do futebol.

Não sou nem um pouco contra o futebol; tanto que acabei de assistir à bonita vitória da seleção do Brasil na Copa América. O que estou apontando é uma questão de proporção. Interessar-se unicamente por futebol, creio, empobrece e até emburrece. A mudança nessa pobreza cultural e mental deve partir da própria pessoa que consome o produto midiático. Enquanto não exigir algo diferente, ficará como está.

12 comentários:

  1. Mario, na ESPN Internacional tem passado algumas etapas do Tour de France, inclusive ao vivo em determinadas etapas!

    ResponderExcluir
  2. Oh sim; a TV por assinatura vem para socorrer aqueles que podem pagar, enquanto o povão engole o lixo gratuito da Globo.

    Vou conferir os horários e ver se consigo pegar alguma coisa. Senão, o CyclingNews (linkado no post) e o BitTorrent são minha salvação.

    Vi o Cancellara vencer brilhantemente a Paris-Roubaix do ano passado e gostei.

    ResponderExcluir
  3. Qual a explicação pra Argentina ter atletas de nível realmente alto em diversos esportes? Exemplos notórios para mim são o tênis, rugby, hoquei. Isto tudo e ainda mantendo um super fanatismo pelo futebol sendo uma das grandes potências surgidas em tempos relativamente recentes.

    Uma população gigantesca como a do Brasil concentrada tanto em um esporte sintetiza o tipo de mentalidade predominante por aqui. Se vc quer conhecer um povo ou um indivíduo veja seu comportamento na quadra ou no estádio.

    ResponderExcluir
  4. Falou pouco mas falou bonito. E vou além: o dia em que acabarem as novelas e acabar o futebol, vai ser o primeiro dia do Brasil no 1o. mundo.

    ResponderExcluir
  5. Leia o post de novo, ninguém aqui está desejando que acabe o futebol. Isso seria tão sem noção quanto só querer saber de futebol.

    Basta que a imprensa saiba do que está falando em vez de fazer pose e dizer qualquer merda para um público que engole tudo. O problema é da mídia, mas também é de quem consome a mídia. Nós. Esse é um tema recorrente neste blog, seja o assunto TV, Web ou jornal.

    Em tempo, sei que você é o mesmo anônimo que escreveu alguns posts abaixo. Identifique-se no próximo comentário, ou ele não entrará.

    ResponderExcluir
  6. Daniel Goulart16/7/07 23:33

    Parece que o repórter também lê o seu blog. No Bom Dia Brasil de hoje de manhã, no resumo das competições, corrigiram a gafe.

    ResponderExcluir
  7. Você já mandou este texto na forma de um e-mail à Globo? Eles estão se mostrando surpreendente abertos à correções e participação dos expectadores!

    ResponderExcluir
  8. Olha aqui como o pessoal de bike enxerga a cobertura da imprensa local, inclusive lembrando outras gafes em outros veículos:

    http://pedal.com.br/forum/topic.asp?TOPIC_ID=40403

    A solução depende de reestruturar o departamento de jornalismo e reescrever os manuais de procedimentos internos. Tenho essa pretensão? Quem terá?

    ResponderExcluir
  9. É só um dejá-vu meu ou você escreveu quase a mesma coisa há alguns anos. Era num domingo de manhã, uma prova de bicicross, e a Globo transmitiu chamando de mountain bike. O bicicross vai estar nas Olimpíadas de 2008, vamos ver se até lá a Globo aprende.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns pelo seu post sobre o erro BMX versus MTB. Se mais pessoas cobrassem qualidade da mídia, ela seria menos ruim que hoje. Enviar um repórter desinformado para cobrir um evento como esse é, no mínimo, inaceitável. Ou é pior um profissional de comunicação desinformado como ele estava? Ninguém é obrigado a saber tudo, mas os jornalistas têm a responsabilidade de estarem respaldados com pré-informações sobre o assunto que vão cobrir!

    ResponderExcluir
  11. muito bacana o seu blog, seus comentarios sobre diversos assuntos sao otimos, parabens e continue assim.valeu

    ResponderExcluir
  12. doicheman21/7/07 09:07

    http://en.wikipedia.org/wiki/Fact_checker

    Todo jornalista devia por lei enviar seu material para um desses. Se não por lei, por integridade mesmo, coisa que eu nunca vi as putinhas que amam um jabá ter.

    ResponderExcluir