2005-10-26

Déspotas esclarecidos

Capa EGM PC 07Ontem o Barbão, Faure, Jô, Pablo e outros luminares da Futuro estiveram no evento de lançamento do jogo Age of Empires III e voltaram dizendo que os caras da Microsoft consideraram a capa da EGM PC 07 "a melhor capa de revista sobre Age III até agora... no mundo inteiro".
Confete à parte, a capa foi produzida a partir de material da própria Microsoft. A imagem do sanguinário soldado de Cortez é uma ilustração feita à mão que vai dos pés à cabeça do personagem e inclui um amplo fundo detalhado e uma fogueira à frente, em layers de Photoshop separados. O tamanho total da imagem é 600 MB, suficiente para render um pôster com área de 16 páginas.
Para alguém isso pode soar como a ironia das ironias. Mas é fato: se todas as empresas cuidassem tão carinhosamente do seu marketing de produto como a Microsoft...
Dependendo do ramo, há maior ou menor cuidado com a imagem do produto. Empresas de games ajudam bastante. Quase todas as capas de revistas de games que você vê da Futuro e das outras editoras são feitas a partir de artes originais fornecidas pelas desenvolvedoras. Outro bom exemplo são as empresas de celulares, que produzem inacreditáveis macrofotos em alta resolução que poderiam ser ampliadas até revelar as moléculas dos telefones, se fosse necessário.
Por outro lado, fábricas de acessórios de informática são um pesadelo do qual não se acorda. Elas acham que uma imagem minúscula e pixelada do website é suficiente para usar numa página de revista. Quando pedimos a imagem maior (afinal, a foto original era maior, né?), ninguém sabe dizer onde está, ou então manda por email a mesma imagem que está no site. Daí que os produtos testados precisam ser fotografados na redação...

16 comentários:

  1. Age of Empires III, existe uma pré-venda com um demo do jogo, bela sacada da Microsoft.

    Imagens de baixa resolução, devem pegar do próprio site deles.

    ResponderExcluir
  2. Xii, você já disse isso que eles pegam do site, tudo bem ;-)

    ResponderExcluir
  3. Que fábricas você se refere?

    ResponderExcluir
  4. Que fábricas? A imensa maioria, centenas delas.
    Mas o preparo dos materiais de divulgação tem melhorado muito. Não se pode afirmar o mesmo da qualidade dos press-releases. Muitos mentem descaradamente ou falam do que desconhecem. Mais ou menos como acontece em muitos veículos, de modo que a desinformação se multiplica. A sensação geral que dá é que o país vive numa eterna infância editorial.

    ResponderExcluir
  5. Isso me faz lembrar da época em que umas empresas publiucavam anúncios na Macmania com as imagens (e às vezes até mesmo os logos) com uma pixelização grotesca, algums vezes até mesmo deixando os artefatos de compressão do JPEG visíveis…

    Anyway, enquanto escrevo isso me vêem à cabeça uma conhecida cena dos departamentos de DTP da vida: o cliente chega e o operador de Mac pergunta: “mas e aí, onde posso conseguir um bom logo de vocês para ao trabalho que vai se fazer?”, no que o cliente responde, com um sorriso no rosto: “moleza! eu já tenho o logo aqui para te passar — tá aqui!”. O cliente entrega um cartãozinho com o logo impresso num tamanico de 1cm2 e diz para concluir: “então, será que a gente tem esse trabalho pronto até o final desta tarde? você tem praticamente tudo na mão agora, né?”.

    ResponderExcluir
  6. Por que vc cita especificamente a Macmania de anos atrás? Isso acontece hoje em dia, e em quase todas as revistas que você possa ler.

    Quanto ao cliente entregando o logo, você não pensou na alternativa: um arquivo digital enviado pelo mail.
    Em PowerPoint.
    Ou Corel.

    ResponderExcluir
  7. Um BMP colado num arquivo de Word.

    ResponderExcluir
  8. Hehehe... continua odiando o Corel, hein Mav... rsss...
    Vendo esse post seu me lembrei das vezes em que em algumas publicações as quais preciso colocar logos de determinadas empresas que nunca tem o arquivo, apenas um cartão de visitas em que vc tem que redesenhar tudo... e quando chega pro cliente (na vã esperança de diminuir o tempo de trabalho) pede pra ele te mandar a fonte da logo, e recebe como resposta um email dizendo o nome (sendo que vc já sabia que não tinha a referida fonte)... aí, numa segunda tentativa vc liga pra ele, e passa uma eternidade explicando que quer que ele mande o arquivo da fonte (explica até onde fica a mesma) e recebe como resposta um email dizendo que o arquivo da fonte é "nonono.ttf", sem no entanto ter o arquivo anexado... é de chorar...

    ResponderExcluir
  9. Alexander Blagus28/10/05 14:32

    Hahahaha... nada mais lamentável... Vetorial é luxo, né ? Mas na web não é muito diferente não - sempre aquelas fotos tiradas com a maldita Cybershot com 8MPx mas totalmente amadora.

    ResponderExcluir
  10. Por que vc cita especificamente a Macmania de anos atrás?

    Sei lá, foi só uma referência que me veio à cabeça na hora que escrevi…

    Poderia ter falado na seção de anúncios da INFO Exame, ou de qualquer outra revista de informática…;-)

    ResponderExcluir
  11. [Who controls the past controls the future; who controls the present controls the past. ~George Orwell: 1984]

    É você que escolhe as citações? Se for, parabéns. Ótima citação, ainda mais pra alguém relacionado a jornalismo :P

    ResponderExcluir
  12. Sim, o site tem um banco de mais de 200 citações e substituo uma parte delas constantemente para driblar a mesmice.

    ResponderExcluir
  13. Dvorak é e sempre será um criador de polemicas. Isso tudo e´ "bullshit", apenas para chamar a atenção....... um monte de besteiras!!!

    ResponderExcluir
  14. Dvorak é polemista. Fala uns absurdos de vez em quando. Mas é sempre visando criar discussão no tema. E isso é perfeitamente comum. Todo mundo, tendo a oportunidade, adora chamar a atenção soltando uma idéia esdrúxula ou levantando temas de interesse próprio com base em informações e motivos desconhecidos dos outros. Existe uma infinidade de blogs assim...

    ResponderExcluir
  15. Aliás, eu também tinha aiva do Dvorak, mas perdi a inocência e compreendi o jogo dele. Um dos primeiros emails que mandei na minha vida, em 1996, era um flame para a Info Exame por ter publicado uma coluna em que o Dvorak dizia - em coro com muitos jornalistas da época - que a Apple estava prestes a falir. Bom, hoje eu vejo aquele texto catastrofista dele como uma forma de pressão para a empresa reagir e se salvar.

    Agora mesmo eu estava falando em pegadinhas. Pois o Dvorak fez uma ótima, que ilustra um pouco o método do cara. Em 1994 ele escreveu uma coluna de Primeiro de Abril dizendo que o Congresso americano baixaria uma lei proibindo as pessoas de usar a Internet alcoolizadas ou falar de sexo pela rede. A repercussão foi tal que um senador teve que publicar um desmentido oficial.

    ResponderExcluir